Acessibilidade: A+ A() A-

Saúde Bucal

Brasil Sorridente

O Brasil Sorridente é um programa que engloba diversas ações do Ministério da Saúde e busca melhorar as condições de saúde bucal da população brasileira. Serão investidos aproximadamente R$ 1,3 bilhão até o final de 2006.

O Ministério da Saúde investirá até 2006 R$1,3 bilhão na política de Saúde Bucal destinada a população brasileira. É o Brasil Sorridente. Pela primeira vez na história, o governo desenvolve uma política estruturada com o objetivo de ampliar e garantir a assistência odontológica à população.

Até o lançamento do Brasil Sorridente, em março de 2004, a atuação do governo federal com a saúde bucal se resumia ao repasse de recursos para cada equipe de profissionais montada pelo município.

Nesse sentido, em 2002 foram investidos R$56,5 milhões, recursos que foram ampliados para R$ 84,5 milhões em 2003. Com o aumento do repasse, o número de equipes passou de 4,2 mil, no início desta gestão, para quase 7,5 mil hoje, o que corresponde a uma cobertura a 36 milhões de pessoas. O valor do repasse para este ano é de R$ 166 milhões. Cada equipe é formada por um dentista, um auxiliar de consultório e um técnico em higiene bucal. Esses profissionais estão aptos a fazer extração dentária, restauração, aplicação de flúor, resina e próteses dentárias gratuitas. Eles também estão sendo orientados a diagnosticar o câncer de boca, um dos principais problemas da saúde bucal no País.
Outra frente de atuação preventiva do Brasil Sorridente é a garantia da fluoretação da água em 100% dos municípios com sistema de abastecimento. Atualmente, 60% das cidades têm o serviço. Onde não há flúor na água a incidência de cáries é 49% maior. Outra ação do Brasil Sorridente é a orientação e a distribuição de kits como pasta e escovas de dente pelas equipes da saúde bucal para as famílias mais carentes.

Além do atendimento básico, pelo Brasil Sorridente a população passa a ter acesso também a tratamentos especializados, como canal, doenças da gengiva, cirurgias odontológicas, câncer bucal em estágio mais avançado, endodontia e ortodontia. Isso será possível com a construção de Centros de Referência. Antes do Brasil Sorridente apenas 3.3% dos tratamentos especializados eram feitos pelo Sistema Único de Saúde. Dois desses centros já estão em funcionamento: um em Sobral (CE) e um em Caruaru (PE). Até o final de 2006, 354 centros de referência serão inaugurados em todo o País, sendo 100 ainda em 2004.

POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE BUCAL
BRASIL SORRIDENTE
O QUE É

O Brasil Sorridente é uma política do governo federal com o objetivo de ampliar o atendimento e melhorar as condições de saúde bucal da população brasileira. É a primeira vez que o governo federal desenvolve uma política nacional de saúde bucal, ou seja, um programa estruturado, não apenas incentivos isolados à saúde bucal.

RAZÃO DA POLÍTICA

O Brasil Sorridente foi lançado pelo Ministério da Saúde em 17 de março de 2004 para ampliar o acesso ao tratamento odontológico. Grande parte dos brasileiros não sabe que podem receber tratamento odontológico gratuito pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apurados em 1998 indicam que, até aquele ano, 30 milhões de brasileiros nunca tinham ido ao dentista.

A QUEM SE DESTINA

A todos os brasileiros que dependam da rede pública de saúde para receber tratamento odontológico. De acordo com o primeiro levantamento nacional de saúde bucal, concluído em março de 2004 pelo Ministério da Saúde, 13% dos adolescentes nunca foram ao dentista; 20% da população brasileira já perdeu todos os dentes; 45% dos brasileiros não têm acesso regular a escova de dente.

VEJA TAMBÉM:

Centros de Especialidades Odontologia: Serão implantados aproximadamente 400 Centros de Especialidade Odontologia (CEO) distribuídos em todos os estados brasileiros e implantados nos municípios que já apresentarem um histórico de referência em atendimento especializado de outras áreas. Cada CEO fará o atendimento clínico especializado que não puder ser executado nas unidades básicas e contará com um laboratório de próteses dentárias que poderá executar os serviços protéticos que estão sendo desenvolvidos por qualquer outro serviço odontológico.

Distribuição de Insumos para as Equipes de Saúde Bucal - PSF: As equipes de saúde bucal passarão a receber insumos para a realização de procedimentos clínicos restauradores e preventivos, bem como para o trabalho de promoção da saúde junto à comunidade. Essa ação apoiará o trabalho dos profissionais, evitando a falta de material e a interrupção dos serviços.

Fluoretação da Água de Abastecimento: As empresas de saneamento terão apoio do Ministério da Saúde para a aquisição dos equipamentos necessários para a implantação da fluoretação da água de abastecimento. Esta é uma das medidas mais eficientes para a prevenção em saúde bucal, já que o flúor na água de consumo tem o poder de reduzir em até 60% a incidência da cárie.

Aumento da Resolutividade da Atenção Básica: Os procedimentos de prótese total e prótese parcial removível foram modificados e passam a significar apenas a parte protética deste tipo de tratamento. Na atenção básica foi criado o procedimento “moldagem, adaptação e acompanhamento” (03.051.01-3) que servirá para lançar a parte clínica da reabilitação oral. Agora todos os profissionais de odontologia do SUS poderão executar as partes clínicas das próteses totais ou parciais removíveis e os laboratórios protéticos credenciados ou os laboratórios dos CREOs ficam responsáveis por executar a parte laboratorial.

Aumento nos Incentivos das Equipes de Saúde Bucal do PSF: Com o Brasil Sorridente os incentivos para as Equipes de Saúde Bucal subiram para R$ 20.400,00 na modalidade I e R$ 26.400,00 na modalidade II. Ainda serão disponibilizados mais R$ 1.000,00 para todas as equipes já implantadas para a compra de instrumental utilizado na confecção de próteses. O incentivo de implantação (parcela única) passa a ser de R$ 6.000,00.

Fornecimento de Equipo odontológico completo para as Equipes modalidade II: As equipes de saúde bucal modalidade II receberão um novo equipo odontológico para que comecem a atuar com dois consultórios, um para o cirurgião-dentista e outro para o técnico em higiene dental (THD) aumentando, consideravelmente a produção destas equipes.

SB Brasil - Levantamento das Condições de Saúde Bucal da População Brasileira: Foi finalizado o maior e mais completo levantamento em saúde bucal já realizado no país. Ao todo foram mais de 100.000 exames realizados por mais de 2.000 profissionais em 250 municípios.

Geração de Empregos: O Brasil Sorridente pode gerar 25 mil empregos diretos até 2006, incluindo cirurgiões-dentistas, técnicos em higiene dental, auxiliares de consultório dentário, técnicos de próteses dentárias e auxiliares de próteses dentária.

*Ministério da Saúde

SESA - Secretaria de Estado da Saúde do Amapá
Av. FAB n° 069 - Centro. CEP: 68908-908. Macapá-Ap.
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International

Amapá